Bem-vindo (a) ! Hoje é

728x90 AdSpace

Procurar no site. Empresas, classificados, hotéis, pousadas, pessoas e notícias.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Jaques Wagner diz que 'quem banca' a política econômica do país é Dilma

Em meio a rumores sobre a possível saída de Joaquim Levy do Ministério da Fazenda, o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, afirmou nesta sexta-feira (18) que "quem banca" a política econômica do país é a presidente Dilma Rousseff.
Nos últimos dias, voltou a ganhar força a possível saída de Levy do governo. Na última terça (15), a presidente Dilma enviou ao Congresso uma proposta para reduzir a meta de superávit primário (economia para pagar os juros da dívida) de 2016 para 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB),contrariando a proposta de Levy de uma meta de 0,7%.
Nesta quinta (17), na última reunião do ano do Conselho Monetário Nacional (CMN), de acordo com o jornal "O Globo", Levy teria feito uma espécie de discurso de despedida, indicando que não estará no próximo encontro do colegiado, que ocorrerá em janeiro.
Para Wagner, a escolha do perfil de um possível novo ministro deve ser da presidente Dilma. Ele, porém, disse não gostar da separação entre perfil técnico e perfil político.
Segundo o Blog, diante da dificuldade para atrair alguém de fora para o governo, a opção do Planalto poderia ser uma "solução doméstica": o deslocamento do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, para a Fazenda; e no Planejamento, um nome político, como o do senador Romero Jucá (PMDB-RR).
Outros nomes cotados para pasta são os do ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro e o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini.
O ministro Joaquim Levy, durante café da manhã com jornalistas nesta sexta-feira (18) (Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil)

Desenhador por

Adailton Santana.

Agencia UAUNET: Temas UAU

  • Comente com seu blog
  • Comente com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site
Não serão aceitos comentários que:
1. Excedam 500 caracteres com espaço;
2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;
4. Não tenham relação com a nota publicada pelo site.
Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.

Item Reviewed: Jaques Wagner diz que 'quem banca' a política econômica do país é Dilma Rating: 5 Reviewed By: Adailton Santana