Bem-vindo (a) ! Hoje é

728x90 AdSpace

Procurar no site. Empresas, classificados, hotéis, pousadas, pessoas e notícias.

segunda-feira, 6 de junho de 2016

'Parece um pesadelo', diz sobrinha de mulher morta em temporal de Jarinu

Técnica de enfermagem foi atingida por cobertura de ponto de ônibus.
Meteorologistas foram até a cidade para analisar possível tornado.



Os parentes ainda tentam entender a morte da técnica de enfermagem Cleonice Souza, atingida pela cobertura de um ponto de ônibus que desabou durante o vendaval que devastou Jarinu (SP) no domingo (5). Meteorologistas do Centro de Pesquisas Meteorológicas de Campinas (Cepagri), da Unicamp, foram até a cidade para avaliar se um tornado foi o responsável pelo temporal que arrasou a cidade. 
Em entrevista ao G1 nesta segunda-feira (6), uma sobrinha de Cleonice conta que a mulher, que tinha 48 anos, trabalhava como técnica de enfermagem de uma empresa no interior de São Paulo. "A família está sem condições de falar. É uma dor muito grande, parece um pesadelo. Ela era uma pessoa de uma alegria contagiante, guerreira e mãe coruja de três filhos", afirma Suzane Varjão.
Ainda segundo Suzane, Cleonice, que é natural da cidade de Uauá (BA), estava em Jarinu há aproximadamente dois anos. Durante o temporal, ela esperava o ônibus para voltar para casa, foi atingida pela cobertura e morreu. "É uma tragédia. Ainda não sabemos o horário do enterro, já que ainda está sendo feito os trâmites funerais, mas sabemos que o corpo dela deve chegar na terça-feira (7) na nossa cidade", comenta a jovem. 

Desenhador por

Adailton Santana.

Agencia UAUNET: Temas UAU

  • Comente com seu blog
  • Comente com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site
Não serão aceitos comentários que:
1. Excedam 500 caracteres com espaço;
2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;
4. Não tenham relação com a nota publicada pelo site.
Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.

Item Reviewed: 'Parece um pesadelo', diz sobrinha de mulher morta em temporal de Jarinu Rating: 5 Reviewed By: Adailton Santana