Bem-vindo (a) ! Hoje é

728x90 AdSpace

Procurar no site. Empresas, classificados, hotéis, pousadas, pessoas e notícias.

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Segundo vídeo de estupro coletivo é encontrado em celular de suspeito Segundo vídeo de estupro coletivo é encontrado em celular de suspeito

Vídeo foi encontrado no celular de Raí (à esquerda) |Foto: Reprodução / TV Globo
Um segundo vídeo do estupro coletivo de uma jovem de 16 anos no Morro do Barão, na zona oeste do Rio de Janeiro, ocorrido entre os dias 21 e 22 de maio, foi divulgado neste domingo (5) pelo programa Fantástico, da TV Globo. Nas imagens, a jovem tenta reagir ao abuso. “Não o quê, pô?”, afirma um dos agressores. “Ai!”, grita a vítima. O vídeo foi encontrado pela polícia no celular de Raí de Souza, de 22 anos, que já foi preso preventivamente, acusado de ser um dos autores do crime. Em depoimento, ele informou que jogara o telefone fora, por medo de se comprometer. A delegada Cristiana Bento, titular da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav), suspeitou da versão e solicitou mandados de busca para os locais onde ele frequentava, conseguindo encontrar o equipamento. No celular também há áudios que mostram que os traficantes forçaram os moradores a fazer um protesto, negando que o estupro coletivo tenha ocorrido. “Não há mais dúvida, para quem as tinha. No vídeo, aparecem os mesmos autores abusando da menina”, afirma a delegada. Raí aparece no segundo vídeo, assim como Raphael Assis Duarte Belo, também já preso, e um traficante de apelido Jefinho, também conhecido na região como Perninha.

Desenhador por

Adailton Santana.

Agencia UAUNET: Temas UAU

  • Comente com seu blog
  • Comente com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site
Não serão aceitos comentários que:
1. Excedam 500 caracteres com espaço;
2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;
4. Não tenham relação com a nota publicada pelo site.
Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.

Item Reviewed: Segundo vídeo de estupro coletivo é encontrado em celular de suspeito Segundo vídeo de estupro coletivo é encontrado em celular de suspeito Rating: 5 Reviewed By: Adailton Santana